/ Outbound

10 dicas para descobrir o e-mail de qualquer pessoa

Seguindo nossos posts diários do #RampYourMind, não resisti à tentação de escrever o famoso artigo "10 dicas sobre algo". Peço um desconto, pois o assunto trata de uma dúvida recorrente entre leads que chegam até a Ramper e acredito que vai lhe ajudar e ao seu time de vendas também!

Para muitos segmentos de mercado - se não a maioria - o e-mail é o principal canal de comunicação direta entre profissionais. Por mais que existam outras canais de comunicação mais recentes, como instant message, redes sociais,dentre outros, o e-mail ainda é o canal mais usado por executivos para fins empresariais.

Quando o assunto é prospecção, o e-mail traz uma vantagem adicional, pois é um canal que escala mais para quem prospecta por possibilitar abordar dezenas, até centenas de contatos por dia, com alto grau de personalização.

Além da escala, a prospecção via e-mail é passível de análises. Seja através de um software de automação de prospecção, ou de uma planilha de controle, é possível rastrear aberturas de e-mail, registrar respostas (entre positivas, negativas e neutras) e chegar nas taxas de conversão e outros indicadores para saber se a estratégia está funcionando ou não.

Um dos principais gaps para se trabalhar com prospecção via e-mail é que nem sempre temos acesso às caixas dos profissionais que desejamos, e chegar a essas caixas pode ser um grande desafio, principalmente quando precisamos de volume. Comprar mailings, na maioria dos casos, pode ser uma grande roubada.

Para ajudar a preencher esse gap e iniciar com uma estratégia de prospecção via e-mail, aqui vão 10 dicas para descobrir o e-mail de qualquer pesssoa:

1. Pergunte à sua rede de contatos

A primeira alternativa para conseguir o e-mail de um profissional de uma empresa é buscar na sua rede de contatos se existe alguma conexão em comum. Comece avaliando se existe algum amigo/colega que trabalha na mesma empresa ou que conheça alguém que trabalha.

Uma dica bacana (e um pouco óbvia) é acessar o perfil do profissional que você deseja descobrir o e-mail e avaliar as conexões que vocês possuem em comum.

Podemos considerar essa uma forma efetiva, porém artesanal de descobrir o e-mail, o que indica dificuldade para descobrir e-mails, caso precise de volume.

Efetividade:
Escala:

2. Ligue na empresa e arrisque uma hipótese

Se você já possui o nome do profissional que deseja, pode ir direto para o passo "2". Caso não tenha nomes específicos e está buscando por pessoas com um certo cargo e em empresas de um determinado segmento, siga abaixo:

  1. Faça os filtros que deseja no LinkedIn (caso não saiba explorar o LinkedIn de forma avançada, leia este artigo). Separe os nomes dos contatos que você deseja;
  2. Ligue na empresa a ser prospectada e não peça para falar com o profissional que você deseja. Ao invés disso, com a própria pessoa que lhe atendeu, diga "Estou tentando enviar um documento para o Fulano no e-mail 'fulano.beltrano@empresa.com.br'. Pode confirmar se estou fazendo certo, por favor?"

Essa técnica (se é que podemos chamar assim) funciona, mas muitos atendentes não são autorizadas a passar esse tipo de informação, mesmo você arriscando um palpite de e-mail.

Efetividade:
Escala:

3. Adicione a pessoa no LinkedIn e espere aceitar

Esse é um processo realmente simples e bastante explorado. Você adiciona o profissional como conexão no LinkedIn e espera o aceite do convite.

Ao acessar o perfil de uma conexão de 1º grau, você tem acesso à algumas informações de contato. Basta clicar em "Exibir mais" no menu lateral da tela de perfil para acessar o e-mail e outros canais de contato.

Os problemas desse método são:

  • Nem todos os contatos que você tentar conectar vão te aceitar;
  • Alguns profissionais não disponibilizam o e-mail no perfil (mesmo sendo primeira conexão);
  • A maioria dos e-mails é pessoal (@gmail, @hotmail etc) e isso reduz a efetividade da prospecção via e-mail.

Outras redes sociais como Twitter e Facebook podem exibir o e-mail, mas a chance de ser pessoal é ainda maior.

Efetividade:
Escala:

4. Envie uma mensagem direta através de rede social

Uma forma muito óbvia é abordar o próprio profissional em uma rede social e através de uma mensagem direta pedindo pelo e-mail.

Os desafios são praticamente os mesmos da dica 3, com um gargalo um pouco maior, pois a maioria dos contatos não irá responder. Neste caso, vale usar algumas técnicas de cold mail para iniciar uma conversa através da rede e tentar migrá-la para o e-mail em um determinado ponto.

Tanto na dica 3, quanto na dica 4, o cargo da pessoa pode influenciar no índice de aceite e de respostas. Existe uma tendência maior de os contatos ignorarem pedidos de pessoas com cargo "sales", "vendas", "consultor" e similares.

Efetividade:
Escala:

5. Peça para um contato da mesma empresa

Tentar adicionar e descobrir o e-mail de um alto executivo de uma grande empresa pode ser um desafio extra, pois esses profissionais são mais propensos a não aceitar convites de desconhecidos.

Uma alternativa é adicionar outros profissionais daquela mesma empresa e tentar descobrir o e-mail do profissional desejado através deles. Ao adicionar uns 5~10 contatos, podemos esperar que alguns irão aceitar o convite e ao menos 1 irá responder com o e-mail - a abordagem pode ser na mesma linha da dica 2.

Efetividade:
Escala:

6. Acesse o Whois do domínio empresa

O Whois possibilita acessar os dados cadastrais do domínio da empresa e de seus responsáveis. Para domínios ".com.br" existe o Whois do Registro.br e o Whois.com para domínios internacionais.

Entre os dados de contato, é possível encontrar o e-mail do responsável pelo registro do domínio. Em empresas de pequeno porte, existe uma grande chance de ser o e-mail do dono. Já empresas maiores, pode ser o e-mail de um responsável de marketing ou TI.

Em alguns casos, mesmo que não encontre o e-mail exatamente do profissional que procura, você pode descobrir o padrão de e-mail daquela empresa. Saber o padrão de e-mail de uma empresa - nome.sobrenome@empresa.com.br - é um passo importante para descobrir o e-mail de quem você deseja.

Efetividade:
Escala:

7. Tentativa e erro de envios (modo Rambo)

Estou chamando de "modo Rambo" a forma mais manual de tentar descobrir e-mail na base da tentativa e erro.

Quem nunca gerou uma série de hipóteses de e-mail (nome@, nome.sobrenome@, n.sobrenome@ etc), colocou tudo com cópia oculta e tentou a sorte no envio?

O grande problema desse método é que são dezenas de hipóteses para um possível e-mail, e se a cada 1 e-mail que você descobrir, precisar queimar 20, 30, 40 tentativas, isso pode prejudicar a reputação do seu domínio de e-mail.

Neste método, novamente, saber o padrão de e-mail da empresa pode ser útil.

Efetividade:
Escala:

8. Tentativas e erro via Google

Um método bastante utilizado é pedir ajuda ao próprio Google para tentar descobrir um e-mail. Basta acessar o site de busca e tentar hipóteses como:

  • Nome Sobrenome + @domínio.com (você precisa saber o nome do contato e domínio da empresa);
  • Nome + Empresa + E-mail (a busca ficaria "Ricardo Corrêa" + Ramper + E-mail);
  • site:dominio.com + nome@dominio.com (fará a pesquisa pelo e-mail dentro do site - você pode fazer tentativas com diferentes hipóteses do e-mail.

Ainda que pareça um pouco óbvio, esse método não é muito efetivo. Alguns tipos de profissionais - marketing, por exemplo - postam e comentam em blogs, entre outras atividades online que ajudam a tornar seus e-mails públicos. Já outros profissionais são mais low profile, o que dificulta a busca.

Efetividade:
Escala:

9. Tentativa e erro (modo tech)

Uma forma mais inteligente é utilizar ferramentas para descobrir e-mails. Esse método, embora seja mais escalável e assertivo que os anteriores, ainda é bastante manual.

  1. Utilizar uma ferramenta web como o EmailGenerator.io para rapidamente gerar dezenas de hipóteses a partir do nome e do domínio do profissional;
  2. Com as hipóteses em mãos, utilizar o Gmail combinado com algum add-on de enriquecimento de perfil como Rapportive e/ou FullContact para tentar chegar no e-mail válido.

Aparentemente, o Rapportive - mais popular - passou a fazer parte do Sales Navigator após a aquisição pelo LinkedIn, o que tornou o produto pago.

Efetividade:
Escala:

10. Utilize ferramentas específicas

Existem ferramentas específicas para descobrir o e-mail de profissionais a partir do nome da pessoa e da empresa, algumas estrangeiras até com versões gratuitas para poucos volumes.

Algumas delas viabilizam a extração a partir do site da empresa (traz alguns e-mails que encontrou, não necessariamente do contato que você busca) e a descoberta de e-mail a partir de contatos do LinkedIn (neste caso, você consegue selecionar o profissional que deseja).

O Ramper, nossa solução, automatiza o processo, desde a descoberta dos e-mails, até a automação dos envios.

No caso do LinkedIn, vale dizer que não existe nenhum "hack", como acessar bancos de dados ou ler códigos fontes. O que essas ferramentas como o Ramper fazem é construir hipóteses de e-mail a partir do nome do contato/empresas e fazer validações através de algumas rotas específicas.

Além da extração a partir de sites da internet, é possível importar planilhas com vários nomes de contatos e empresas para fazer a descoberta/validação de e-mails em volume.

Efetividade:
Escala:

Combinação da dica 10 com a dica 1

Muitos e-mails descobertos através de ferramentas podem não ser válidos por algumas questões técnicas do provedor de e-mail que está sendo descoberto. Essas ferramentas normalmente atribuem um "índice de confiabilidade" à cada e-mail descoberto.

Uma vez que você sabe a confiabilidade dos e-mails, pode fazer uma verificação humana, como ligar na empresa (dica 1), nos casos de e-mails com baixo índice de confiabilidade. Dessa forma, você consegue equilibrar a escala que a ferramenta traz com a efetividade de verificação manual. Com essa combinação, a nota fica:

Efetividade:
Escala:

Dica final: Caso você consiga grandes volumes de e-mail e queira ganhar tempo, selecione somente os e-mails com um índice de confiabilidade que lhe deixe confortável e siga em frente.

Agora que você já sabe como descobrir e-mails, o próximo passo é preparar as mensagens certas de cold mail para obter respostas e conectar com os leads.

Ricardo Corrêa

Ricardo Corrêa

CEO e co-fundador da Ramper, possui mais de 10 anos de atuação nas áreas de marketing e vendas de empresas de software e a experiência de quem atendeu centenas de clientes no segmento.

Veja mais