/ Hipercrescimento

HIPERCRESCIMENTO #23 - Você está abrindo mão de sua oportunidade?

Você sempre encontrará uma desculpa ou um culpado quando não se sentir animado o suficiente, reconhecido o bastante ou alcançando o resultado que deseja.

Entenda: só é possível controlar a si mesmo e nada mais. Não dá para esperar a oportunidade perfeita cair do céu.
Suas frustrações devem ser combustível para você definir o seu futuro. Caso contrário, os outros decidirão o seu futuro por você.

Não adianta sonhar em ser promovido ou ser um milionário se você não está fazendo nada ou pouco para que esses sonhos se tornem em realidade.


“O que você está fazendo que vai além do esperado, no trabalho ou por parte dos clientes?”

Em qualquer emprego ou empresa você tem uma oportunidade de ouro para fazer muito mais do que se imagina com o que tem em mãos. O que você está fazendo?

Pare de focar no lado ruim das coisas e comece a enxergar tudo como aprendizado. Se você possui um chefe tóxico, por exemplo, você está aprendendo a não ser assim e a se tornar um grande gestor.

Se você estiver investindo na sua carreira profissional (investindo de verdade), você passará pelo ano do inferno enquanto estiver na fase de conquistar novos conhecimentos e habilidades. É natural que tenha momentos de frustração e até desânimo e talvez pense que jamais conseguirá aquilo que tanto tem trabalhado. É por isso que tantas pessoas desistem cedo demais e com tanta frequência.

Comece onde você está, com o que você tem e neste exato momento.

Como expandir suas oportunidade no trabalho

1 - faça uma lista das coisas que você deseja fazer tanto na vida profissional como pessoal. Após isso, inclua na lista ao menos três ideias relacionadas à receita que você deveria ter interesse como “aprender a vender” ou saber mais sobre direitos autorais (lembre-se: são só sugestões). Agora revise a lista e veja se é possível aprender algo nessa lista por meio do trabalho ou de outra forma.

2 - leia a seção sobre as “Vinte entrevistas” na Parte I: “Garanta o seu Nicho” e use a mesma abordagem. Demos um spoiler aqui, mas recomendo fortemente a você ler a seção completa no livro. Se ainda não comprou, chegou a hora.

3 - encontre um coach ou mentor na empresa para que o ajude a evoluir e melhorar os pontos que precisa ser melhorados.

4 - crie uma função de força para encontrar algo que seja tangível e possa ser entregue, seja uma análise, um protótipo, post de blog… As opções são diversas. Não há nada melhor para o avanço profissional ou pessoal do que se comprometer em público a fazer algo e fazer.

5 - percorra o caminho das pedras repetindo os passos de 1 a 4 sem cessar (principalmente o passo 4). Provavelmente você levará mais tempo do que gostaria para transformar ideias em resultados e depois em reconhecimento, avanço na carreira e dinheiro.

A frustração é inevitável…

… Mas e se você mudar a sua perspectiva em relação as frustrações e ver uma oportunidade que o motive a continuar? Papel e caneta na mão, faça uma lista respondendo as seguintes perguntas:

1 - O que é mais frustrante no trabalho?
2 - Quais são as piores partes?
3 - No futuro, olhando para o presente, qual seria o lado bom da situação?
4 - Liste os prós. O que pode ser transformado em oportunidade?
5 - Qual pequeno passo você poderia dar hoje para se beneficiar dessa oportunidade?

A memória é curta, por isso faça essa lista de tempos em tempos para que você mantenha a motivação e a inspiração em prosseguir mesmo em meio aos desafios.
O objetivo dessa lista é transformar a frustração de hoje em oportunidade para amanhã.

Você precisa de algumas paixões triviais

Esqueça do conselho “nunca faça por dinheiro”. Ajuste essa ideia para incluir o dinheiro também e coloque como lema de vida “nunca faça só pelo dinheiro”.

Desenvolva seus interesses pessoais e explore as suas paixões. Essas experiências aumentam a sua criatividade, o deixa mais “humanizado”, mais equilibrado e contente.

O dinheiro não é uma consequência automática da paixão. É só contar quantos artistas e escritores conseguem de fato viver da sua arte sem precisar contar moedas no fim do mês.

Então diminua a sua expectativa em achar que toda arte renderá algum dinheiro. Pode ser que sim, pode ser que não.

“Dinheiro e paixão são como água e comida.
Você precisa dos dois, mas só consegue sobreviver alguns dias sem água (dinheiro), enquanto dá para passar semanas sem comida (paixão), mesmo não sendo uma experiência muito agradável.”

Explore seus interesses e paixões ao mesmo tempo que você aprende a criar valor e a ganhar dinheiro.

Algumas pessoas nascem com um talento nato para ganhar dinheiro. Já outras (a maioria de nós seres mortais), precisam estudar e praticar com dedicação - e está tudo bem.

Geralmente costuma ser mais fácil levar suas paixões ao trabalho do que levar o dinheiro às suas paixões. E mesmo que você seja extremamente apaixonado pelo que faz, haverá dias mais tediosos, outros incríveis e alguns terríveis - principalmente se você não estiver ganhando um bom dinheiro com isso.

Para ganhar dinheiro você precisa cultivar uma série de paixões que podem ser tediosas e triviais, mas que são essenciais. Alguns exemplos:

  • garantir estabilidade financeira para a família;
  • promover e vender produtos, suas ideias e até você mesmo;
  • dizer “não” para pessoas, ideias ou oportunidades que podem sobrecarregá-lo;
    * aprender a fazer prospecção outbound.

Se analisar, tais paixões não são glamourosas, mas são exemplos importantes para que você possa ganhar o dinheiro que gostaria de receber, fazendo o que ama fazer.

É importante saber vender também na vida pessoal

Não são só os vendedores que vendem. Todos vendem algo: ideia, oportunidade, valor, experiência, produto e inúmeras outras coisas. Alguns já nascem com o dom, mas todos precisam estudar e se aperfeiçoar em vendas.

O grande problema é que quando falamos sobre vendedor, as pessoas possuem um sentimento negativo. Associam o vendedor como mentiroso, inoportuno, chato e tantos outros adjetivos que estão longe de serem elogios.

Mas por que não podemos associar o vendedor a adjetivos como: atencioso, prestativo, sincero, expert e honesto?

Se você quer mudar o seu futuro, realizar qualquer coisa na vida pessoal ou profissional, você deve saber vender. Vender a si mesmo, suas ideias e ofertas.

Uma nova técnica de vendas

Se você ainda não assistiu ao filme “O sucesso a qualquer preço”, assista (fica como lição de casa).
O filme estrelado pelos atores Al Pacino, Jack Lemmon, Alec Baldwin e Kevin Spacey, é sucesso até hoje no mundo de vendas, não por acaso. E tem o melhor discurso de vendas de todos os tempos por Blake, personagem do ator Alec Baldwin. A frase: “always be closing” ficou famosa devido ao longa.

Sem spoilers, segue um gostinho para você assistir ao filme.

As melhores vendas são aquelas que os dois lados saem ganhando. Você ganha dinheiro, o outro resolve um problema e todos ficam felizes.

E se você ainda não é um vendedor experiente, segue algumas dicas:

  • faça perguntas sobre os problemas que os potenciais clientes enfrentam e ouça mais do que fale.

  • seja franco e fale sobre o que o levou a vender o que você está vendendo e sua história pessoal. Ser autêntico é atraente.

  • busque o sucesso do cliente e ajude as pessoas a escolherem o que é melhor para elas.

Outras dicas para manter a honestidade e a eficácia das vendas:

  • prática;

  • persistência simpática;

  • nunca deixe de testar;

  • nunca deixe de aprender;

  • interprete um “não” como informação e não como crítica;

  • a quantidade faz a diferença - quanto maior o número de tentativas, mais probabilidades você tem de acertar;

  • pessoas compram quando elas quiserem e não quando você quer;

  • faça perguntas difíceis de forma natural (mas antes pratique com um colega para ter sucesso no ato da venda);

  • todo processo envolve etapas.

HIPERCRESCIMENTO #23 - Você está abrindo mão de sua oportunidade?
Compartilhar isso