Em 1975, as Nações Unidas instituíram o dia 8 de março como o dia internacional da mulher. As reivindicações pela igualdade de gênero e de direitos datam de décadas antes e seguem cada vez mais fortes hoje.

Para marcar esse dia, conversamos com Alexandra Papangelacos, Camely Rabelo e Lizi Rodrigues, exemplos de liderança em vendas - mulheres que se destacam em suas áreas, e que conquistaram seu lugar como referência e autoridade em empresas de tecnologia.

Alexandra Papangelacos

A Ale trabalha com vendas de software há mais de 10 anos, tendo atuado, também, em outras frentes, como implantação e pós vendas no início de sua carreira. Tanto que a sua primeira experiência com liderança foi com um time de implantação, onde de maneira repentina sua vida mudou e ela se tornou responsável por desenvolver 14 pessoas.

Já considerada uma figura influente na empresa, a promoção para liderança foi uma surpresa, e Ale conta que não teve um tempo de preparo antes de assumir o cargo de gestão. Foi necessário se reinventar muito rápido e adquirir habilidades que até então não tinha, sem poder perder de vista outro desafio gigantesco, de resultados que tinha que alcançar.

Essa primeira experiência foi liderando um time sênior, e o acompanhamento da sua própria liderança não era tão presente. Ale foi atrás, estudou sozinha, pediu ajuda para amigos e se espelhou em outras pessoas líderes, dentro e fora da empresa. Isso permitiu que ela entregasse o resultado, evoluísse seu time e fizesse mudanças interessantes ao analisar melhor o perfil de cada pessoa. E dessa maneira, Ale foi traçando sua trajetória e hoje é head de vendas e sócia na Vindi.

O conselho de Ale para outras mulheres é: "Não se vitimize, não se coloque pra baixo, se imponha. Mesmo que você seja a única mulher em um debate, lembre que você não é inferior a ninguém, e que as pessoas têm a mesma capacidade independente do seu gênero."

Camely Rabelo

Camely é diretora comercial na Omie, e começou a trabalhar em vendas logo após finalizar seu período de estágio da faculdade. Esse primeiro contato aconteceu em uma empresa de tecnologia, chamada Alterdata Software, como SDR. Foi o marco inicial de uma grande carreira na área onde atua há mais de uma década.

Ela nos contou que sempre quis atuar com liderança, e que, aos 22 anos foi convidada para assumir como supervisora de canais, onde ainda desempenhava uma liderança indireta, supervisionando franqueados e representantes comerciais de 48 unidades. Depois de 6 anos na Alterdata, em 2015 Camely assumiu a gerência regional de vendas na Omie, liderando 3 pessoas. Hoje, esse número já chega a 90!

Sabendo que é extremamente desafiador assumir uma posição de gestão e liderança, Camely nunca parou seu desenvolvimento. Além de ser formada em administração, brinca que é uma "colecionadora de treinamentos", tendo em sua bagagem cursos de gestão de projetos, PNL, liderança, oratória, alta performance, inteligência emocional e muitos mais.

Camely lembra da sua própria trajetória e deixa um conselho para as mulheres que estão nessa jornada: "Se desenvolvam. Não parem de se desenvolver, não parem de estudar. Esse é o grande segredo do sucesso."

Lizi Rodrigues

A história da Lizi é um pouco diferente: ela passou por empresas como TOTVS, Locaweb, Runrun.it e Loggi, mas sua formação é em secretariado executivo!

Foi nessa área que ela entrou em uma empresa de tecnologia. Lá, teve contato com os vendedores, e sua atenção foi chamada por um motivo que ficava muito evidente: dinheiro. Essa foi a isca inicial, mas Lizi percebeu que gostava do que faziam: lidar com clientes, resolver problemas e ajudar pessoas.

Na área de vendas, Lizi atuou como hunter e farmer por muitos anos, e na Locaweb ouviu falar sobre algo até então menos conhecido: inside sales. Um time gigante, que fazia uma venda totalmente diferente da que ela praticava, que era mais baseada em relacionamento. Lá, fez essa migração e assumiu a liderança da equipe de inside sales. Apesar de entender muito sobre o produto e sobre técnicas de vendas com seus mais de 10 anos na área comercial, teve um grande desafio para fazer a gestão de pessoas com um perfil diferente do que já conhecia e auxiliar no desenvolvimento delas. Nesse momento, Lizi contou com líderes que a ajudaram a desenvolver essas habilidades, e ela destaca a importância de aprender a dar feedback para o time.

Algo que a marcou muito nessa trajetória mais recente foi quando a mãe de uma mulher de seu time disse que tinha muito orgulho da filha e do trabalho que ela fazia na área de vendas. E é por meio desse trabalho que muitas mulheres conseguem mudar suas vidas.

Como recado nesse dia, Lizi compartilha que é uma satisfação enorme trabalhar com mulheres e que ela gosta muito de ver quando as mulheres têm noção do quanto são importantes não só na questão profissional, mas, também, com os resultados e frutos que isso representa quando ela vai para casa e é uma figura forte na vida pessoal.

-----

Esperamos que esses breves relatos sirvam para inspirar as mulheres nessa jornada na área de vendas, em empresas de tecnologia, em cargos de liderança, e onde mais quiserem, conquistando cada vez mais direitos para conduzir as próprias vidas e ser protagonistas de suas histórias.