A pandemia do coronavírus trouxe impactos econômicos e uma série de mudanças, inclusive na forma como o comprador interage com o vendedor B2B. Um dos efeitos da crise é a insegurança em fazer novas contratações. Por isso, nunca foi tão essencial buscas outras formas de diminuir o ciclo de vendas e otimizar o tempo do seu time.

Uma alternativa para não deixar de vender é usar vídeos para vendas. Essa ferramenta economiza tempo, diminuindo o ciclo de vendas e, consequentemente, aumentando a rentabilidade, motivação do time de vendas B2B e a competitividade. Além de economizar um recurso limitado e importante, principalmente para o vendedor B2B: o tempo.

O estudo da McKinsey, empresa líder mundial no mercado de consultoria, oferece sugestões para que as empresas mantenham as suas vendas: "Hospede demonstrações de produtos virtuais para vários clientes com acompanhamento por telefone dos representantes. Agende check-ins por videoconferência de dez minutos com toda a sua carteira de negócios. Faça almoços virtuais ou sessões de compartilhamento de informações com clientes selecionados e envie um conteúdo personalizado por e-mail que reflita as necessidades de seus clientes e a realidade atual”.

Os líderes de vendas B2B devem priorizar os clientes e funcionários, ajustando o seu modo de vender as novas tendências e dificuldades econômicas impostas pela Covid-19. Isso significa investir em ferramentas que possibilitam as vendas on-line, ou seja, usar vídeos para vendas.

Uma pesquisa realizada também pela McKinsey mostrou que as organizações B2B veem as interações digitais como duas a três vezes mais importantes para seus clientes do que as vendas tradicionais. Quase 90% das vendas mudaram para o telefone, on-line ou videoconferência. No futuro, esse processo deve consolidar-se. Isso porque, usar vídeos para vendas não é apenas uma alternativa para vender na pandemia, mas também um meio para diminuir o ciclo de vendas e o otimizar o tempo do vendedor B2B.

No entanto, os compradores continuam desejando uma experiência que tenha a mesma qualidade da presencial. Conforme a pesquisa de 2019 da McKinsey, os que atenderão de forma excelente no digital têm mais do que o dobro de probabilidade de serem escolhidos do que as empresas que fornecem experiências ruins. Para o estudo, "excelente" significa ter velocidade, transparência e expertise. Três elementos que podem ser alcançados pelas organizações B2B ao usar vídeos para vendas.

Como fazer e usar vídeos para vender?

A Loom permite que você grave ou faça vídeos ao vivo. A plataforma também possibilita a realização de vídeos com 5 minutos na cadência para serem direcionados ao prospect, sem ter que marcar na agenda. Usando-a, é possível mostrar sua atenção e dedicação em oferecer algo ao cliente e melhorar o seu follow-up, garantindo as vendas B2B.

O que é follow-up?

É quando o vendedor lembra o lead da sua conexão, com o objetivo de não deixá-la esfriar. É considerada uma das atividades mais comuns dos profissionais de vendas e uma das mais cansativas. Para fazer um follow-up eficiente, é importante realizar um contato inicial, ter um objetivo, estabelecer um meio/ canal de comunicação, esclarecer as possíveis dúvidas do cliente e, se possível, utilizar estratégias de marketing de conteúdo, como cases de sucesso. Além disso, é fundamental ter em mente o momento certo de encerrar o follow-up.

Cuidados ao produzir os vídeos

É preciso ficar atento a alguns detalhes se você for utilizar vídeos para incrementar as vendas B2B e otimizar tempo. Eles devem enfatizar pontos importantes e convidar os leads a ver mais conteúdos do formato. Além disso, é importante variar na estrutura, conteúdo e tipo de vídeo. Assim, você consegue atrair e engajar leads, levar mais informações e melhorar a sua experiência do cliente. Os vídeos podem ser ao vivo ou gravados, tudo depende do seu objetivo com o conteúdo.


*Artigo escrito pela equipe de redação